domingo, 8 de fevereiro de 2009

Talvez



Quantas noites de medo
Eu passei sozinha a pensar.
Pensei tanto que não sai do lugar.
Fiquei parado com medo de caminhar;
Não me faltava nada
Assim eu achava
Chorar eu não irei
Amar mas a quem?
Morrer não sei
Viver talvez!

2 COMENTÁRIOS:

Anônimo disse...

Parabéns pelos trabalhos...se dedique a isso, vc tem futuro!...bjo!...Wanderley

HAZARD disse...

muito lindo seu blog faz parte dos meus favoritos , bjs

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Este blog está protegido com os direitos de autor. É proibido fazer cópias do conteúdo deste blog, desde que coloque na mesma postagem um link dizendo que o meu blog foi a fonte.